#Club&Casa Home – Casa de veraneio ganha novo layout para as demandas atuais

Áreas que tornaram-se obsoletas são ocupadas por espaços com propostas diferentes e condizentes com a nova realidade.

Texto: Giulia Esposito Fotos: Favaro Jr./Divulgação

Considerando a mudança de fase dos filhos, agora adolescentes, a casa de veraneio de 2.500 m², no Guarujá, pertencente a um casal, precisava ser adaptada às novas necessidades e ter o contato familiar favorecido. A arquiteta Carla Felippi, então, para retrofitá-la, propôs a eliminação de ambientes não mais utilizados, a exemplo da brinquedoteca, a criação de novos espaços de convivência e soluções para ampliá-la, como o pergolado, a varanda da suíte máster com vista para a exuberante piscina, a integração entre as áreas gourmet e de trabalho e a inclusão de paredes de vidro no fechamento do home theater. Enfim, um trabalho bem abrangente.

Na decoração interna, a profissional apostou em fibras naturais, objetos de arte brasileira e uma paleta de cores inspirada na natureza e no universo litorâneo, aludindo às experiências à beira-mar. Quanto à iluminação, Carla trabalhou com lâmpadas de LED 2700k, com coloração aproximada à luz do sol, que trazem conforto, relaxamento e sensação de estar em meio à natureza. No jardim há iluminação indireta; por conta das grandes dimensões do terreno, no deck da piscina há um contorno de LED. Por fim, para uma mescla interessante de luz (em diferentes intensidades) e de sombra, ela aliou pendentes e lustres aos LEDs em ambientes sociais e alguns quartos.

Com 8 m de pé-direito, o suntuoso living é marcado por uma parede de pedras naturais – lapidadas e encaixadas uma a uma, à mão –, valorizada por um generoso conjunto de pendentes de vidro que, dispostos em alturas distintas, também dinamizam o décor. Poltronas e sofás certificados (D’casa) são executados com madeira de reflorestamento e estão revestidos por linho e tecidos naturais. Em frente ao sofá, que é voltado para a piscina, uma dupla de pufes de fibra exala brasilidade, bem como o tapete de fibra de PET, com toque macio, que é reciclável e resistente à água. Logo ao lado, bem na entrada da casa, o espaço para bate-papo, com seis cadeiras que contornam a mesinha central, é convite para longas permanências. Na cozinha gourmet da área externa, a grande bancada de Dekton foi a escolha ideal para acomodar a churrasqueira, com chapeira e fritadeira, por possuir resistência a altas temperaturas, sem riscar. Para atingir a unidade visual, o mesmo material foi utilizado na bancada central e combinado a equipamentos de inox. Em meio a toda essa tecnologia, o slow design surge, surpreendente, no conjunto de pendentes, sobre a mesa central, feito à mão com fibras naturais e trazido de Trancoso, na Bahia.

De clima mais intimista, a sala de jantar tem pé-direito simples e exibe um quadro (D’casa) com imagem do mar. Pendentes de vidro, aqui dispostos simetricamente, completam o décor.
A cozinha gourmet, com suas luminárias feitas à mão.
A cozinha é ambientada como uma caixa amadeirada, com porcelanato padrão madeira nas paredes e no chão, e vinílico com as mesmas referências no forro. Em contraponto, as bancadas são de quartzo grafite e os equipamentos de inox.
Aliados à cômoda, reaproveitada do antigo décor, papel de parede padrão palha natural e tapete de fibra de PET manifestam, na suíte máster, um acolhedor toque rústico.
No quarto da filha, o ponto alto é o papel de parede com degradê de verde-água.

MAIS IMAGENS:

Carla Felippi

(13) 99113-5420

@carlafelippi_arquiteta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *